segunda-feira, 20 de outubro de 2008

Fina Estampa: histórico


Na década de 90, mais especificamente nos meados de 1995, surgia na cena das noites soteropolitanas o grupo Bossa a três, formado pelos músicos; Carlos Baby que já cantava na noite, voz e violão, Fabio Matheus, um jovem guitarrista que despontava no meio musical por suas performances e sua personalidade marcante e Ricardo Vilas Boas um percussionista já conhecido e muito requisitado por grandes músicos da noite baiana.



Esse encontro se deu numa churrascaria na cidade baixa (Churrascaria Miranga) e logo passou a ser o point cultural daquele lugar, onde a sociedade Itapagipana freqüentava na busca de uma boa musica, num ambiente tranqüilo e aconchegante.



Com todo esse ambiente favorável e ainda a parceria do proprietário do estabelecimento, um cara muito sensível as questões culturais, Sr. Juca Cipó o grupo ficou uma boa temporada se apresentando naquele local, o ponto forte do grupo e já se comentara então, estava no seu repertório que incluía grandes clássicos da musica brasileira com o pop rock contemporâneo talvez aí o segredo de ter um publico tão diversificado e eclético, além de arranjos muito bem elaborados e de canções próprias que entre uma musica e outra era apresentadas ao publico.



Vale ressaltar que aquele local passou a ser também um ponto de referencia e de encontro dos músicos da noite onde emprestavam o seu talento em duetos maravilhosos com o Bossa, já que o acolhimento e o respeito a outros artistas sempre foi uma outra característica muito forte do grupo, Mas como dizem, a fila anda e aqueles rapazes precisavam desbravar o seu espaço no cenário musical, mesmo tendo a consciência das dificuldades que iriam enfrentar pois aquele estilo não era comercial para a época e nem estava nos planos do grupo se renderem a um mercado modista fazendo músicas descartáveis em nome do vil metal, passaram a agendar shows por toda a cidade e fora dela, participaram de festivais bailes e eventos outros, porem, seis anos mais tarde o grupo se desfez, projetos pessoais sucumbira o projeto do grupo, eles continuaram amigos, constituíram famílias se reciclaram e amadureceram cada um em seus respectiveis projetos individuais. No entanto, entre um encontro e outro dos três amigos aquele projeto estava sempre em pauta, e o que parecia inevitável por fim aconteceu, eles voltaram, hoje como Fina Estampa, com um projeto mais ousado e totalmente autoral, lançando o seu primeiro CD chamado Nossas Canções, uma produção independente, com dez canções assinadas por Carlos Baby, Fábio Matheus e Ricardo Vilas Boas e arranjos com marca Fina Estampa.


6 comentários:

Alinne Suanne disse...

o TRIPLICANDO! deseja muita boa sorte a vcs do Fina Estampa. Sucesso!!!

Raimundo Nascimento disse...

Companheiros

Conheço o trabalho e a caminhada de vocês, a iniciativa de crar um blog também é interesante. como sugestão talvez fosse importante colocar na abertura do blog uma música interpretada pelo grupo ou um link, para quem não conhece o grupo, pois podemos indicar para nossos amigos.

Boa sorte

Raimundo

Sônia disse...

Que bom ser amiga de pessoas com Fina Estampa

wanderlei disse...

Muito bom! A comunidade de Alagados, via Espaço Cultural Algados, parabeniza a banda e deseja muito sucesso........Aguardamos com ansiedade um show de vocês no nosso centro de cultura.

Danielson Mousan disse...

É !isso ai ...

Vamos Itapagipe ( pedra que avança para o mar )

Vamos Fina Estamapa ( Avançar para o sucesso ) ....

Com essas lindas canções de amor ...

e fazer todo o povo brasileiros chorar de emoção ...


Um a braço ao grupo e muito sucesso.



Danielson Mousan
Educador Social
contatos: iammousan@hotmail.co

Danielson Mousan disse...

Yes !!! Fina Estampa .

You are a group very good ...

God Bless the Group .


Sucess international


Shanking ......